Os 10 maiores campeões de torneios Grand Slam

In Curiosidades

O US Open 2019, quarto e último Grand Slam do ano, será decidido neste final de semana, pagando prêmios recordes para seus campeões nas versões masculina e feminina. É a chance perfeita para quem gosta de faturar com o tênis internacional, e você pode lucrar muito com seu palpite aqui no Betz Club.

O Aberto dos Estados Unidos é um dos quatro torneios chamados de “Grand Slam”, que tem como característica serem mais longos que os demais torneios, pagarem prêmios maiores e darem mais pontos tanto no ranking da ATP (para os homens) quanto no ranking da WTA (para as mulheres).

Todos os quatro torneios de Grand Slam são centenários, sendo os mais tradicionais do calendário do tênis internacional. Quem gosta de apostar no esporte da raquete e da bolinha amarela já conhece de cor os quatro torneios:

– Australian Open – Disputado em Melbourne na Austrália no mês de janeiro em quadras duras e rápidas. Teve a sua primeira edição realizada em 1905;

– Roland Garros – Disputado em Paris na França no mês de maio em quadras de saibro. Teve a sua primeira edição realizada em 1891, mas apenas para franceses ou residentes na França. Passou a ser considerado um Grand Slam apenas em 1925;

– Wimbledon – Disputado em Londres na Inglaterra no mês de maio em quadras de grama. Teve a primeira edição realizada em 1877 sendo o mais antigo entre os torneios;

– US Open – Disputado em Nova York nos Estados Unidos no mês de agosto em quadras duras e rápidas. Teve a sua primeira edição realizada em 1881 e apesar de ser mais novo que Wimbledon é o torneio que teve mais edições realizadas, já que ao contrário do torneio inglês não foi paralisado durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial.

Com mais de 100 anos de história os torneios de Grand Slam passaram tanto pela era amadora do tênis quanto pela era aberta, e se somarmos os dois períodos, tanto do amadorismo quanto do profissionalismo do esporte chegaremos a uma lista dos 10 maiores vencedores de torneios de Grand Slam da história do tênis, somando as categorias masculino e feminino. São eles:

10º – Pete Sampras – Estados Unidos – 14 títulos

Grand Slam

Dono de uma das maiores rivalidades do esporte, contra o seu compatriota André Agassi, Pete Sampras foi durante muito tempo o recordista de semanas na liderança da ATP, recorde este recentemente batido por Roger Federer.

Sampras se profissionalizou em 1988 e ganhou o seu primeiro Grand Slam em 1990 no US Open, dando início a uma série de 14 títulos sendo 7 deles em Wimbledon. Uma grande curiosidade é que Sampras não conseguiu todos os títulos, faltando a conquista de Roland Garros.

9º – Novak Djokovic – Sérvia – 16 títulos

Grand Slam

Anote: as gerações futuras terão inveja de nós quando souberem que vivemos para ver 3 dos maiores tenistas de todos os tempos em ação ao mesmo tempo. E nesta seleta lista de 3 nomes, onde todos estão nesta lista, com toda certeza Novak Djokovic é um dos mais importantes.

O sérvio está com 32 anos e com certeza irá subir nesta lista nos próximos anos. Além dos 16 títulos de Grand Slam ele também já é o maior campeão de torneios da Série ATP Masters 1000 da história do tênis.

8º – Rafael Nadal – Espanha – 18 títulos

Grand Slam

Continuando a nossa lista de gênios contemporâneos temos o espanhol Rafael Nadal, que hoje já pode ser considerado o maior tenista da história quando o assunto são os torneios disputados no saibro.

O touro miúra já conquistou todos os títulos de Grand Slam possíveis e também é outro que ainda vai crescer muito nesta lista nos próximos anos.

7º – Chris Evert – Estados Unidos – 18 títulos

Grand Slam

A dama de gelo é fruto de uma família completamente dedicada ao tênis. Atuou profissionalmente por 17 anos e assim como hoje Nadal é, em sua época Evert era a grande dama e quem mandava no saibro.

Chris Evert foi eleita a Atleta do ano por quatro oportunidades, e além das conquistas em simples também conquistou dois títulos de Grand Slam entre as duplas.

6º – Martina Navratilova – Estados Unidos – 18 títulos

Grand Slam

Nascida na então Tchecoslováquia, na cidade de Praga, Martina Navratilova se naturalizou norte-americana em 1981, após um pedido de asilo e um longo processo de naturalização que começou 6 anos antes, em 1975.

Considerada uma das maiores tenistas de todos os tempos, Martina conquistou todos os títulos de Grand Slam em simples e duplas, tendo jogado até os 46 anos em 2006.

5º – Helen Wills Moody – Estados Unidos – 19 títulos

Com toda certeza se hoje temos grandes nomes no tênis feminino temos que agradecer à “Little Miss Poker Face” Helen Wills Moody, primeiro grande expoente do esporte feminino e que além de tenista era escritora e artista plástica.

Além dos seus 19 títulos de Grand Slam a norte-americana também conseguiu conquistar duas medalhas de ouro olímpicas, nos jogos de Paris em 1924.

4º – Roger Federer – Suíça – 20 títulos

Grand Slam

Qualquer palavra é insuficiente para definir a lenda que é Roger Federer. O suíço conquistou o seu primeiro título profissional em 2001 e em 2019 também já conquistou títulos, sendo assim com estes 18 anos de diferença o tenista com a maior distância entre dois títulos.

Além de já ter figurado em uma lista das pessoas mais confiáveis e respeitadas do mundo ao lado de ninguém menos do que Nelson Mandela. Federer tem hoje mais de 1200 vitórias na carreira e mais de 100 títulos, sendo considerado por muitos como o melhor tenista desta geração.

3º – Steffi Graf – Alemanha – 22 títulos

Considerada a maior tenista do século 20, a alemã que recentemente completou 50 anos era uma verdadeira máquina de conquistar títulos. Até hoje é a única atleta entre homens e mulheres a conquistar o Golden Slam, isto é, conquistar os quatro torneios de Grand Slam no mesmo ano além da medalha de ouro olímpica. Isso aconteceu em 1988, quando além de conquistar o Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e o US Open conquistou também a medalha em Seul, na Coreia do Sul.

Ganhou também a medalha de ouro em 1984 em Los Angeles, porém neste ano o torneio foi disputado apenas como demonstração.

2º – Serena Williams – Estados Unidos – 23 títulos

Grand Slam

Aos 37 anos Serena Williams ainda continua na ativa e já é a maior campeã de Grand Slams da Era Aberta do Tênis, com 23 conquistas. Além disso, conquistou mais 14 títulos dos maiores torneios da temporada entre as duplas, jogando com a sua irmã Venus Williams.

Serena é a terceira tenista com mais semanas na liderança do ranking da WTA e conquistou o 23º Grand Slam no Australian Open em 2017, descobrindo pouco tempo depois que jogou o torneio grávida de sua primeira e até aqui única filha.

1º – Margaret Court – Estados Unidos – 24 títulos

Grand Slam

Grande rival da brasileira Maria Esther Bueno no tênis, a australiana Margareth Court venceu a primeira dama do tênis brasileiro em três finais de Grand Slam, além de ter sido vencida em duas oportunidades.

É uma das únicas tenistas da história a ter conquistado o Boxed Set, isso é, a ter conquistado os 4 títulos de Grand Slam em simples, duplas e duplas mistas, tendo vencido ao todo 62 títulos de Grand Slam na carreira.

You may also read!

Brasileirão: os gringos com melhor aproveitamento desde 2003

A história do Brasileirão começou oficialmente em 1971, quando foi realizada a primeira edição de um campeonato nacional com

Read More...
Copa Libertadores 2019

As partidas de volta das semifinais da Copa Libertadores 2019

Apenas duas partidas separam Flamengo, Grêmio, River Plate e Boca Juniors do título da Copa Libertadores 2019. Afinal, estamos

Read More...

Promoções da segunda quinzena de outubro

Outubro vai chegando ao final, e ainda dá tempo de aproveitar grandes promoções em todas as áreas de site.

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu